Agricultores do Guadiana querem água para animais

barragem seca

A Cooperativa Agrícola do Guadiana, no Baixo Alentejo, defende o aumento da capacidade de armazenamento e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência para animais, em situações de seca.

A Cooperativa Agrícola do Guadiana, no Baixo Alentejo, defende o aumento da capacidade de armazenamento e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência para animais, em situações de seca.

Em comunicado a cooperativa, com sede em Mértola, refere que as «funções da produção animal extensiva estão “ameaçadas” pela “dificuldade progressivamente sentida em muitas das regiões do interior, com destaque para o sul do Baixo Alentejo, em fazer face ao aprovisionamento de água para abeberamento dos animais».

Solicitam uma reflexão consequente sobre o problema com vista a “uma ação proativa e não, como tem sido hábito até agora, meras medidas reativas avulsas, que não têm conseguido resolver a questão“.

Neste sentido, a cooperativa propõe uma abordagem integrada ao problema que deverá abranger duas ações: o aumento da capacidade de retenção e armazenamento de água e a operacionalização de uma rede de fornecimento de água de emergência.