imagem de hotelaria
Algarve

AHRESP quer 1000 euros mensais por trabalhador por causa do vírus

Em reunião que decorreu ontem, dia 16 de Março, após a apresentação pública, por parte do Governo, de diversas medidas de apoio, que considerou insuficientes para diminuir os impactos da atual crise, a AHRESP pediu ao governo que disponibilize uma linha de apoio à tesouraria de 1000 euros mensais por trabalhador para as empresas do canal HORECA. 

Este canal refere-se à área de actividade económica relativa aos hotéis, restaurantes e cafés.

Este valor parece estranho às organizações de trabalhadores que tem estado em luta por aumentos salariais, acusando estas mesmas entidades patronais de «alimentarem a precariedade e os baixos salários».

Aquela proposta é uma entre as mais de 40 propostas que a associação empresarial portuguesa apresentou ontem ao Ministério da Economia, numa reunião de trabalho com objetivo de «responder de forma eficaz às dificuldades sentidas pelas empresas de restauração e alojamento turístico».

“O Estado deve estar disponível para aceitar o reequilíbrio económico-financeiro dos contratos públicos de fornecimento de bens e serviços. Relativamente aos compromissos bancários das empresas, deve o seu calendário de responsabilidades ser suspenso, prorrogando-o de forma a evitar penalizações”, diz a associação que, ao mesmo tempo considera que este é o momento do sistema financeiro português contribuir para a recuperação e manutenção de milhares de empresas e postos de trabalho.

FOZ - Guadiana Digital

FOZ - Guadiana Digital

%d bloggers like this:
x Logo: Shield
Este Site é Protegido Por
Shield