autarquicas2021 Economia foz-destaques

CDU quer a realização da Feira da Praia

Feira da Praia 2017
A CDU pronunciou-se a favor da realização da Feira da Praia, evento que ocorre desde o Século XVIII, interrompido no ano passado devido à gravidade da Pandemia da Covid-19.

No passado dia 9 de Agosto e na sequência da decisão tomada pela Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) em que os municípios algarvios consideraram «não estar reunidas as condições para permitir a realização de feiras de caráter anual na região», o executivo liderado por Luís Romão emitiu uma nota a dar conhecimento do cancelamento da Feira da Praia,.

Nessa nota, afirma que «é um evento que recebe milhares de pessoas e onde o contacto físico entre os visitantes é impossível de controlar, pelo que o município, para o promover, teria que limitar todas as entradas e saídas, diminuir o número de participantes e aumentar a segurança, descaracterizando o certame e colocando em causa a sua rentabilidade», afirmando ainda que «mesmo cumprindo todas as medidas de segurança, nada garante que a promoção de uma iniciativa que recebe tantos visitantes portugueses e estrangeiros ao mesmo tempo e no mesmo espaço não constituísse um foco catalisador para a propagação do vírus e que «caso existisse um surto de Covid-19 em Vila Real de Santo António, vários estabelecimentos comerciais podiam ter que ser obrigados a fechar».

Decisão errada diz a CDU

«Esta é uma decisão errada, desfasada do ciclo de reabertura (embora tardio) das actividades económicas, culturais, escolares e desportivas que está em curso. Uma má decisão que pode e deve ser corrigida como exigem as populações e os comerciantes do concelho», sublinha a CDU dizendo em alternativa que o que se impõe «não é a suspensão das actividades como a secular Feira da Praia, mas a criação das condições sanitárias para que a mesma se realize, tal como outras actividades essenciais ao relançamento económico do concelho e ao bem estar e saúde das populações.»

A CDU sublinha que «A Feira da Praia representa, no calendário do comércio e da promoção turística do concelho a oportunidade de criar condições par sustentar muitos dos dias difíceis do resto do ano» e considera que a decisão da maioria PSD na Câmara Municipal, revela uma atitude de quem desistiu de Vila Real de Santo António. Uma força política que ao fim de 16 anos a governar o município acaba o mandato dessa forma, com os seus vereadores em debandada, a não quererem assumir o compromisso até ao fim do mandato, não merece continuar na presidência.

FOZ - Guadiana Digital

Adicionar comentário

Clique para comentar

Obrigado pelo comentário.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

X