Estado geral das barragens na Bacia do Guadiana em Espanha e Portugal.

barragem de Odeleite

Foi divulgada ontem a situação das barragens na Bacia Hidrográfica do Guadiana, no curso do rio Em Espanha. Os dados são da Confederação Hidrográfica del Guadiana e formam conhecidos ontem.

Foi divulgada ontem a situação das barragens na Bacia Hidrográfica do Guadiana, no curso do rio Em Espanha. Os dados são da Confederação Hidrográfica del Guadiana e formam conhecidos ontem.

Na zona oriental, correspondente às províncias de Ciudad Real e Cuenca, a capacidade de 397,3 hm3 está a 17,5%,quando na passada semana era de 18,1% e no ano passado 21,9%.

Na zona ocidental, que diz respeito às províncias de Cáceres e de Badajoz, a capacidade é de 8.122,91 hm3, a reserva de água está em 23,7% desta capacidade, um pouco menos que a semana passada era de 24,2% e ainda menos que em 2021, 28,5.

Quanto à zona oriental, que engloba a província de Huelva, cuja capacidade de armazenamento é de 975,78 hm3, tem 39,1 de água armazenada, com um pouco menos que a semana anterior, quando a presença de água em 2021 era de 56,7%.

Feitas as contas, quando o total da capacidade de armazenamento é de 9.496 m3, o sistema está a 25% das suas possibilidades, ainda um pouco menos da semana anterior, quando tinha 25,6% e, em 2021, 31,1%.

ALENTEJO E ALGARVE

No sistema de barragens em Portugal, que abrange todo o Alentejo e o Algarve, no que respeitas à Bacia do rio Guadiana, com a situação tomada no final de Julho de 2022, verificou-se uma descida de 75,2% para 66,3%, segundo dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos.