foz-destaques Território

Lava atingirá a água em La Palma perto das 20 horas de hoje

Coluna vulcânica
O Brasil teme um tsunami, a Região Autonoma da Madeira os fumos tóxicos. Todos nós acompanhamos os momentos de tragédia na vida dos evacuados por precaução e lamentamos as casas engolidas pela lava, na ilha Canária de La Palma.

Em princípio, os vulcões são nossos amigos, uma vez que funcionam como as válvulas da enorme de panela de pressão que envolve o núcleo de lava do interior da terra.

A 2.396 metros de altura chegou a coluna de fumo do vulcão que entrou em atividade nas Canárias. Mais de 5.000 pessoas estão desalojadas e estão sete fissuras ativas por onde a lava escorre, a caminho do mar, com chegada prevista para as 20:00 de hoje, hora de Liaboa.

A lava desloca-se a uma velocidade entre 500 a 700 metros por hora, as casas são engolidas pela lava que amalgama tudo com uma temperatura superior a 1000 graus centígrados. Contendo anidrido carbónico e dióxido de enxofre, a nuvem vai sendo espalhada pelo vento em várias direções, uma  vez que não há uma direção fixa, mas sim diversas e até contraditórias, segundo a altura.

Habituados a que a sua ilha ainda jovem tenha nascido e seja um vulcão, os habitantes da zona, ainda com recordações de 1949 uns, e outros de 1971, levam a situação com calma, excepto aqueles que sabem que a sua própria casa se encontra no caminho da lava. Alguns usufruem até o espetacular do momento, tirando fotos e enviam aos amigos e a jornais. Os bosques, os banais e os terrenos agrícolas que fazem a economia da ilha estão a ser massacrados pela lava e pelas cinzas.

A erupção começou às 15:12 de ontem, hora local de Lisboa e das Canárias, na Montanha Rachada, percedido por mais de 1000 pequenos sismos e outro de 3,8 seguido de uma grande explosão que expulsou uma coluna de fumo e material piroclástico, logo na origem abrir duas fissuras. Após duas horas eram já sete que se encontravam abertas.

pub.

Autárquicos

Classificação

Classificação

X