Pomarão
foz-destaques Guadiana

Regantes de Huelva querem troca com Pomarão

A Corehul, uma associação das comunidades de regantes da província de Huelva, defende o aproveitamento das águas do estuário do Guadiana para Espanha.

Na nota de imprensa, divulgada ontem, quarta-feira, referiram-se a decisões da ANP WWF Portugal e WWF, sobre o aumento do acesso às aguas do rio Guadiana e recordaram que a bombagem de água de Boca-Chança , em épocas de seca e escassez de chuvas, em Huelva e na regiãio transfronteiriça Alentejo-Algarve, espera legitimação desde 1985. Lembram a bombagem de 75 hm3/ano durante a seca de 1991-1995 que «solucionaram a escassez de água para consumo humano e para a indústri a agricultura de Huelva».

Nestas reinvidicações referem-se à vontade de Portugal também efectuar bombagens das águas do rio para consumo humano, como o faz Espanha desde o ano de 1979 em Boca-Chança, no estuário do afluente do Guadiana, junto à localidade portuguesa do Pomarão.

Estas novas reinvidicações espanholas estão a ser alimentadas pelas recentes possibilidades levantadas pelo Governo portguguês de utilizar águas doGuadiana a partir de semalhante origem para «aumentar a oferta de recursos hídricos no Sotavento do Algarve com um transvase para a barragem de Odeleite para usos urbanos, de turismo e agrícola».

«Não se trata de repor água únicamente por seca, como, com ignorância da realidade nesta região transfronteriça de España e Portugal, se continua a insistir, por aqueles que não têm em conta os objetivos dos acordo hispano-lusos em matéria de agua nos rios internacionais anteriores ao ano 2000, nos que fica claro que se trata de atender também às situações de escassez na região transfronteriça”, aponta a Corehu.

FOZ - Guadiana Digital

FOZ - Guadiana Digital

Adicionar comentário

Clique para comentar

%d bloggers like this:
x Logo: Shield
Este Site é Protegido Por
Shield