Represar a ribeira da Foupana é desejo no Baixo-Guadiana

Ribeira da Foupana

Mostrar a água da ribeira da Foupana, que tanta falta faz aos algarvios, a perder-se no mar, foi a forma que o presidente da câmara municipal de Castro Marim encontrou para voltar a reivindicar o respetivo aproveitamento do caudal para complementar o sistema Beliche-Odeleite, no Sotavento do Algarve.

Numa publicação própria no Facebook o autarca manifesta esperança no novo ministro do anunciado Governo. «Pode ser que o novo ministro do Ambiente pense de maneira diferente do anterior e construa a barragem da Foupana. Pode ser… »

«Há muito que está planeado para a Foupana um açude móvel, pelos menos é isso que surge no plano nacional, e além disso, também acho que estará quase a sair o concurso para a tomada de água no Pomarão… mas nunca nada se sabe de certeza. Espero que avancem os dois», observou-lhe Rosa Dias, num dos comentários.

Segundo apurámos de há muito que existe a ideia de complementar o Sistema Beliche-Odeleite, sendo que uma das ideias principais que circulam é a da construção de um açude que transvase parte do caudal da Foupana.

As fotografias e o vídeo de Francisco Amaral e de outros habitantes que têm documentado o aumento substancial dos caudais de córregos e ribeiras, demonstram que, apesar da escassez de água, poucos dias de chuva intensa sobre a bacia hidrográfica local bastam para reforçar substancialmente os níveis das barragens do sistema.

XYZ WP Insert Code Snippets Powered By : XYZScripts.com