Rios a secarem por atuação espanhola

created with gimp

Associação ZERO avalia caudais a algumas semanas do final do ano hidrológico

Associação ZERO avalia caudais a algumas semanas do final do ano hidrológico.


A Associação ZERO, efetuou uma avaliação dos resultados relativos aos caudais dos três principais rios internacionais, Douro, Tejo e Guadiana, desde o início do ano hidrológico que se estende de 1 de outubro de 2021 a 30 de setembro de 2022 e está a apelar ao entendimento sobre caudais ecológicos tal como sugerido na Diretiva Quadro da Água.

A avaliação foi efetuada «com base nas estações hidrométricas previstas ou equivalentes na Convenção sobre a Cooperação para a Proteção e o Aproveitamento Sustentável das Águas das Bacias Hidrográficas Luso-Espanholas». Os dados de caudais foram retirados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos tendo sido considerada a informação até 3 de setembro, inclusive.

Anota que Espanha alegou exceções em todos os rios, mas deve ter de ir mais longe no Tejo. Descreve que, depois de seca que tem assolado a Península Ibérica, o rio Douro tem um terço do volume de água em falta, o Douro tem um terço do volume de água em falta o Guadiana está em regime de exceção, 20 dias sem atingir o caudal mínimo diário e 17% aquém do mínimo anual no início de setembro

No caso do Guadiana, a Espanha alegou também uma situação de exceção, não tendo assim que cumprir os caudais em causa. «Efetivamente, no início de setembro, de acordo com os dados da estação hidrométrica do Monte da Vinha, Espanha estava cerca de 17% (51 hectómetros cúbicos) aquém do valor mínimo anual estabelecido na Convenção (300 hectómetros cúbicos), quando não existe regime de exceção

«A Espanha tem de garantir um valor médio diário de 2 metros cúbicos por segundo», lembra a ZERO, e desde 1 de outubro de 2021 até 3 de setembro, houve 20 dias em que tal não aconteceu. Mais uma vez, apesar da enorme capacidade da albufeira de Alqueva, no longo prazo, uma expansão do regadio pode estar em risco com estas restrições associadas a situações de seca mais frequentes e extremas.