Maior percentagem da superfície agrícola utilizada não usa regadio

Regadio

Segundo a EDIA, o regadio em Portugal conta com superfície irrigável de 626.820 ha e uma superfície regada de 562.255 hectarectares (pública e privado), que corresponde a cerca de 15% da superfície agrícola utilizada (SAU) nacional. Ou seja, cerca de 85% da SAU nacional não é beneficiada com qualquer forma de regadio.

Os números provém do estudo “Regadio 20|30 – Levantamento do Potencial de Desenvolvimento do Regadio de Iniciativa Pública no Horizonte de uma Década”, coordenado pela EDIA — Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva, que salienta que revelam a necessidade de continuar a beneficiar as zonas carenciadas deste recurso fundamental à manutenção das actividades económicas sustentáveis em territórios rurais.

O estudo está em consulta pública. Todos os contributos deverão ser remetidos para até ao próximo dia 14 de Janeiro.

Ainda segundo o estudo, as relações entre área regada/SAU «revelam bastantes assimetrias regionais, situando-se este valor, na área das DRAP , entre um mínimo de 8% e um máximo de 37%. Existem assim bastantes contrastes entre regiões do país, também fruto das diferenças climáticas e disponibilidades hídricas existentes».

Dentro da área regada em Portugal, salienta o documento que cerca de 40% (240.000 ha) são ocupados por regadios de iniciativa pública, sendo que destes cerca de 70.000 ha se encontram em avançado estado de degradação e com mais de 50 anos de existência.

E acrescenta que «existem sistemas de adução de água em funcionamento extremamente modernos e eficientes, mas continuam a subsistir outros, com níveis de obsolescência e perdas de água completamente inaceitáveis para os padrões actuais, e que necessitam de uma rápida e eficaz correcção»”

Veja mais