Cultura foz-destaques

Ana Luísa Amaral no Clube de Leitura da Bibioteca Vicente Campinas

Ana Luísa Amaral
Decorreu ontem à trade mais uma tertúlia do Clube de Leitura da Biblioteca Municipal Vicente Campinas de Vila Real de Santo António, em torno da obra de Ana Luísa Amaral, premio Reina Sofía de Poesia Ibero-Americana.

Em destaque estiveram os livros ARA e Ágora. Os leitores apreciaram as obras do ponto de vista literário e também vanguardismo do romance, concluindo que eram obras para um público mais académico, devido a algum hermetismo dos argumentos.

Ainda assim o agrado e o reconhecimento da qualidade da literatura de Ana Luísa Amaral foram unânimes.

Ana Luísa Amaral queixa-se de distanciação de Lisboa

As sessões do Clube de Leitura desta Biblioteca Municipal são mensais e a agenda marcada com antecedência. Não deixa de ser curioso e coincidente que, a par deste interesse pela apreciação da obra da escritora, o jornal espanhol «El País» a tivesse entrevistado alguns dias antes e publicado a18 de Setembro corrente.

A escritora, de 65 anos, tornou-de em maio o quarto autor de línua portuguesa e a sétima mulher a ganhar o prémio atrás citado, desde que foi criado há trinta anos. O jornal do país vizinho entrevistou-a na sua casa em Leça da Palmeira e destaca que sendo ela um dos autores portugueses mais internacionais, traduzida em 14 línguas, ser difícil encontrar exemplares da sua obra nas livrarias.

E também faz referência ao facto de Isabel Pires de Lima, catedrática da língua portuguesa e ex-ministra da cultura ter invetivado no jornal «Público» o silêncio de Lisboa, que se lhe assemelha «a ignorancia, desprezo, inveja ou discriminação», ao que Ana Luísa Amaral observou «eu não moro em Lisboa e isso diz tudo».

Ver entrevista

pub.

Autárquicos

Classificação

Classificação

X