foz-destaques Território

Fortes chuvadas afetaram o Baixo-Guadiana

Inundações junto aso Mercado
A situação metereológica designada por gota fria afetou ontem, em especial ao princípio da madrugada e com forte intensidade, o território adjacente à foz do rio Guadiana, sendo particularmente castigadas as localidades de Vila Real de Santo António, Monte Gordo, Ayamonte, Isla Cristina e Lepe.

A precipitação foi da ordem dos 40 litros por metro quadrado em Portugal e valores de mais do dobro nas localidades espanholas onde até as tampas dos coletores foram deslocadas e a água foi vista a sair em repucho. Os danos são de larga importância e estão a ser inventariados pelas autolridades, em ambos os lados da fronteira.

Estradas e rua intransitáveis, pessoas que não podiam sair de casa, mobiliário urbanos destroçado e arrastado pela corrente e automóveis à deriva, de tudo isto se viu e foi documentado por numerosas pessoas que, aproveitando as redes sociais fizeram um claro registo desta tempestade. Até ao momento não há nota de danos pessoais, o que é positivo.

A mesma gotas fria não poupou as baleares, a Extremadura espanhola e diversas loclidades da Andaluzia, designadamente Huelva, Córdova, Granada e Cádiz.

O reverso da medalha é que as chuvas também alargaram o leitos das ribeiras que ajudaram a compensar os consumos de água das barragens. As riberas de Odeleite, Beliche e Foupana correm largas e barrentas, pelo menos por alguns dias.

Para este fim de semana espera-se acalmia, segundo as previsões metereológicas.

pub.

Autárquicos

Classificação

Classificação

X